10 dicas para uma vida mais feliz

  1. Equilíbrio entre trabalho e a vida de casa
    Não é fácil equilibrar o trabalho e a vida de casa, mas o modo como gere isso poderá fazer alguma diferença na relação com a sua família. Ter um equilíbrio entre trabalho e casa, sendo capaz de trabalhar de uma maneira que encaixe nos compromissos familiares e que não é restrita das 9 às 5, aumenta a autoestima, porque deixa de estar preocupado em negligenciar as suas responsabilidades nessa área, fazendo-o sentir-se com um maior controlo da sua vida. A sua família estará feliz em saber mais de si, e terá uma vida fora de casa.
  2. Cuide de si
    Os pais passam sempre o seu tempo a cuidar de mais alguém na família e esquecem-se de si próprios. Se não cuidar de si, acabará por se sentir miserável e ressentido e não será capaz de dar aos seus filhos o apoio que eles necessitam. Admita a si próprio que, na verdade, tem sentimentos e necessidades. Não é egoísta tratar de si uma vez de vez em quando! Não tem que ser dispendioso- mas guarde algum tempo para fazer apenas aquilo que quer fazer, mesmo que só tenha 10 minutos por dia – é muito importante.
  3. Disciplina
    Em vez de encarar a disciplina como uma punição, deve usar isso como uma maneira de ensinar aos seus filhos como encontrar as necessidades deles sem ferir ou ofender alguém. Enquanto estiver zangado, isto poderá ajudá-lo a manter a calma e a ensinar o seu filho de como ele ou ela podem enfrentar a situação de um modo diferente, e como ele ou ela poderá fazer de uma maneira diferente da próxima vez. Esta maneira é positiva e construtiva.
  4. Definir limites
    Muitas vezes estabelecemos limites para proteger as crianças de danos ou perigos. Mas é importante que tente explicar, porque é que os limites existem em vez de dar ordens, por exemplo, se os afasta da fogueira explique porquê. As crianças podem ser relutantes para seguir as instruções se os pais as comandarem. No entanto, uma explicação do porquê das instruções é importante e ajudará o seu filho a perceber e então a cooperar.
  5. Comunicação
    A comunicação é importante – nos bons e maus momentos. As crianças têm sempre dificuldades em transmitir aquilo que sentem através das palavras e só o facto de saberem que os pais estão a ouvir, já é suficiente. Fale de si e não apenas dos seus problemas, mas da sua vida diária. Se eles se sentirem incluídos nas coisas, poderão dar mais valor em incluí-lo a si naquilo que eles fazem.
  6. Qualidade do tempo
    Tente organizar algum do seu tempo em conjunto com a sua família algumas vezes por semana – talvez três refeições por semana em que poderá sentar-se e ter uma refeição em família. Isto dar-lhe-á a oportunidade de estar em contacto e de falar de questões importantes, assim como de tópicos mais divertidos. Peça ajuda ao seu filho com as tarefas. Eles poderão protestar, mas sentir-se-ão incluídos na sua vida em vez de se sentirem intrusos.
  7. Tomem decisões em conjunto
    É normal para as crianças mais velhas testarem os limites para verem até onde conseguem chegar com isso. Poderá precisar de adaptar os limites quando as crianças passam a ser adolescentes. Demasiadas restrições serão difíceis de manter, portanto será uma boa ideia refletir que tipos de limites serão realmente importantes para si, tais como a segurança das suas crianças e quais os limites que não valerão a pena estabelecer. Com algumas restrições, o seu filho perceberá que os limites que estabeleceu são importantes.
  8. Conforto
    É importante para a família estar com cada um nos momentos mais difíceis, assim como também nos momentos bons. Se houver uma tragédia familiar, ou um membro da família tiver algum problema, unir esforços pode mesmo ajudar. Os seus filhos precisarão da sua ajuda nesse momento e é importante mostrar-se recetivo e comunicar com eles. Eles precisarão dessa garantia e explicação e reagirão de um modo diferente dependendo da faixa etária. Isto também pode ajudar a falar com alguém de uma maneira imparcial.
  9. Seja flexível
    Mais do que tudo, as crianças apenas querem passar o seu tempo com os seus pais. Pode ser bastante divertido passar o tempo com um jogo improvisado ou uma ida não programada até ao parque. É bom ter uma rotina, mas não será o fim do mundo se de vez em quando interromper para jogos espontâneos e divertidos. Para famílias ocupadas, pode ser útil agendar algumas horas de vez em quando para uma tarde em conjunto.
  10. Passe tempo de qualidade com o seu companheiro
    Poderá ser difícil encontrar tempo para si e para o seu companheiro uma vez que têm filhos, mas é importante terem tempo para cada um deles. Acima de tudo, as crianças aprendem sobre relações a partir dos seus pais. Tenha a certeza de que comunica com eles frequentemente sobre o dia-a-dia, o que será importante, assim como assuntos que tenham interesse em falar. Tente organizar tempo que podem passar um com o outro, independentemente de saírem para uma refeição ou apenas relaxarem juntos em frente da televisão.

Artigo traduzido e adaptado por Vanessa Trigo.

Pode consultar o texto original aqui.

Comentários

Já gostou da nossa página no Facebook?

Apoie o nosso projeto, fazendo Gosto à nossa página no Facebook.

FECHAR