Como ajudar os nossos filhos na reta final do ano escolar

Caminhamos a passos largos para o fim do 3º período e a pressão aumenta. Aumenta para alunos, pais e professores.

O cansaço já se faz sentir. Os professores começam a ficar ansiosos para conseguir terminar os extensos e ambiciosos programas. Os pais anseiam pelos bons resultados. E as crianças e jovens sentem que lhes é exigido um esforço final, para o qual precisam estar à altura.

Como podem os pais ajudar os filhos a lidar com tudo isto?

Importa dosear expectativas. O sucesso escolar e académico é importante, mas não é o ÚNICO factor decisivo para ter sucesso na vida. Todos nós conhecemos exemplos de homens e mulheres de sucesso, que não foram alunos brilhantes. Temos, sim que demonstrar que o esforço compensa, mas não colocar sobre eles demasiada pressão sobre os resultados.

Podemos também apoiar na criação de rotinas de estudo e de descanso. A organização e a gestão do tempo é fundamental para o sucesso, em qualquer actividade académica e profissional. Há que haver tempo para estudar e trabalhar, mas também para descansar, passear e essencialmente dormir bem.

mindfulness-jovens-4-edicao-3
Mindfulness para crianças e adolescentes

Alterne períodos de estudo com passeios em família, de preferência em contacto com a natureza. Uma caminhada, um passeio de bicicleta, são óptimos para fazer um “reset” no cérebro e deixa-lo mais disponível.

Apoiar na optimização do estudo é também importante. Não importa o número de horas que estão a estudar importa que essas horas ou minutos rendam. Sabemos hoje, que as crianças vivem rodeadas de estímulos. São os tablets, os telemóveis, os videojogos. Tudo coisas que entram facilmente mente dentro e sem esforço. A concentração perde terreno. Ajudar a treinar o foco e a estar no momento presente, com atenção plena no que estamos a fazer naquele preciso momento, ou seja, nos livros, ajuda a optimizar o tempo. Trabalhar com foco, permite depois ter mais tempo livre. Potencie uma atitude mais mindfulness.

Mais que pressionar, os pais devem acompanhar, acolher e ter paciência. Sugerir opções de estudo, rotinas, métodos, amigos que podem ajudar, etc.

Há competências sociais e emocionais que podem e devem ser trabalhadas. É mais difícil aprender quando a mente e o coração não estão receptivos.

Trabalhe o vínculo com o seu filho, se ele se sentir amado, acolhido e seguro, encarará este esforço final como uma missão dele, mas também de grupo, em que o seu sucesso e felicidade, será o sucesso e a felicidade do todo familiar.

Texto de Sofia Cid – Socióloga

 

Desenvolver uma atitude mindfulness (atenção plena), nas crianças e jovens, permite:

  • Desenvolver uma maior capacidade de atenção conseguindo estar durante mais tempo atentos e focados;
  • Reduzir a ansiedade e aumentar a capacidade de se manterem calmos;
  • Aumentar a consciência do seu corpo, pensamentos e emoções o que aumenta a capacidade de gestão emocional e mental perante situações de stress e desafio;
  • Aumentar a função executiva das crianças/adolescentes que está associada ao desempenho cognitico e sucesso escolar;
  • Melhorar de sintomas de hiperatividade e défice de atenção, depressão, stress, ansiedade, agressividade, impulsividade, etc.

Pode obter mais informações sobre como desenvolver uma atitude mindfulness no seu filho, aqui http://www.plataformafamilia.pt/4a-edicao-mindfulness-criancas-adolescentes-braga/

Ou aqui http://www.serintegral.pt/index.php/cursos-de-meditacao-mindfulness-escolas/mindfulness-para-criancas-e-adolescentes/programa-de-mindfulness-para-criancas-adolescentes

Comentários